Enquete - Qual seu maior mico?

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Res: Res: Res: Eu (não) falo Português

 mensagem postada em 28/05/2013 - 12:05:06hs
 
 

Exatamente. É claro que eu falava português com as pessoas, como disse no meu texto original, eu adoro dar dicas e saber das viagem, qual brinquedo gostaram mais, é só que era engraçado ver o que as pessoas falavam sem ter noção que outras pessoas entendem. Tanto que o mico que eu relatei foi o que eu continuei falando em inglês com um brasileiro (mas mesmo assim ele tinha me entendido), só que depois ele viu que eu era brasileira e aí eu fiquei morrendo vergonha. Honestamente, às vezes eu nem percebia se estava falando em português ou inglês, só quando alguém perguntava mesmo.

Eu sou brasileira também, sei como é estar em um país que fala uma língua que eu não entendo e obviamente eu faço a mesma coisa (meus pais então...). Sei que não é fácil e é uma luz no fim do túnel quando achamos alguém que nos entenda. O que não deixa de ser engraçado nós acharmos que falando devagar os outros vão nos entender. Ou fazendo mímicas para pedir alguma coisa (como uma mulher fazendo um gesto obsceno para pedir um canudo, falando que queria um canudo. Se fosse qualquer pessoa ali que não falasse português, ela iria passar por um momento constrangedor) E como eu falei, mesmo eu com a minha plaquinha de Brasil e sem abrir a boca, as pessoas às vezes não percebem, e quando percebiam, eram as crianças. E nesse meio tempo, falam coisas que não deviam achando que ninguém entende, sendo que em Orlando parece ter mais brasileiros que americanos.

E sinceramente, nem todo mundo é um amor de pessoa. Teve brasileiro que por eu ser brasileira pedia desconto, pedia para eu dar brinde, aquelas excursões de 15 anos levavam qualquer um a loucura (jogavam balas no chão, metiam a mão nos doces e a gente tinha que jogar fora, comiam sem pagar...) e, acredite ou não, teve uma mãe brasileira que largou a filha de 6 anos comigo na loja porque o marido estava na montanha-russa e ela queria ir em outro brinquedo.

Enfim, desculpe-me se o meu comentário pareceu egocêntrico, não foi a minha intenção. E eu tenho a minha consciência limpa de que fiz meu trabalho da melhor forma possível, e espero ter melhorado o dia de todos que eu pude ajudar por lá.
(e sim, as vezes eu dava descontos para brasileiros quando eles não pediam)

Eu acho que vc entendeu errado, pelo o que eu entendi, ela disse que acha engraçado as coisas que os brasileiros falam achando que a pessoa nao entende o portugues e nao engraçado os brasileiros tentando falar em ingles. Eu mesmo dentro do elevador em nova iorque escutei uma conversa de um casal absurda, e eles achando que eu nao era brasileiro....no final quando a porta abriu eu sorri pra eles e mandei tomarem cuidado.....ficaram todo sem graça quando viram que eu tinha entendido toda a comversa deles!
BOM DIA

ENTENDO QUE O SEU OBJETIVO ERA PRATICAR SEU INGLES, MAS CREIO QUE TAMBÉM FAZIA PARTE DAS FUNÇÕES AJUDAR OS TURISTAS QUE NÃO TIVERAM OPORTUNIDADE DE APRENDER O IDIOMA E QUE PRECISAVAM DE AJUDA E ORIENTAÇÃO.
ACHAR ENGRAÇADO OS BRASILEIROS PASSANDO POR DIFICULDADES POR NÃO FALAR INGLES, JÁ NÃO ACHO TÃO ENGRAÇADO ASSIM.
ME PARECEU MAIS EGOCENTRISMO

ABRAÇOS





Eu trabalhei lá na loja de doces do Harry Potter ano passado, e o que não faltaram foi micos.

1-"Eu não falo Português"

No meu primeiro mês de trabalho, eu usava a minha nametag com um "eu falo português" e "yo hablo español" com muito orgulho no peito. Mas depois de um mês, eu percebi que eu falava português o dia inteiro, e o meu objetivo do intercâmbio era melhorar o meu inglês. Se eu abrisse a boca para falar português, não conseguia mudar mais a língua, porque brasileiro e mais brasileiros ouviam e aí começava... Eu adoro falar e dar dicas e saber do que que as pessoas estão gostando... mas tem aqueles dias que tudo que você quer é ficar quieta e trabalhar (tinha dias que eram 10 horas em pé, sem poder sentar nem um segundo, correndo para lá e para cá).

Eis que um dia estou eu lá, atrás do balcão de doces e chega o brasileiro me pedindo um doce, fazendo o maior esforço para me pedir em inglês. Eu já acostumada a ficar falando em inglês e sem a minha plaquinha, falei em inglês com ele. Eis que a minha amiga que estava no caixa era brasileira e eu pergunto para ela, em bom português, que horas era o break dela. Só que o cara que eu tinha vendido o doce estava na fila para pagar e me olhar com uma cara de . "Você é brasileira! E ficou aqui me fazendo falar com o meu inglês macarrônico!"

Ai gente, que vergonha.

2-"Eu disse que ela ia entender"
Outra de quando eu estava com a minha plaquinha que não dizia que eu era brasileira. Na hora de pagar, chega uma mulher com a mãe e fala comigo em português.

Mãe: "Ela não vai entender."

Eu, segurando o riso, fico muda e pego o sapo e entrego para ela.

Ela agradece, olha para a mãe e diz, toda sorridente. "Eu não disse que ela ia entender?"

3-"Mãe, olha, ela fala português!"
A coisa mais incrível é que mesmo quando eu usava a plaquinha com o "eu falo português" os adultos nunca viam, mas sempre as crianças falavam "Oh! Mãe, olha! Ela fala português!"

4-Cuidado com o que vocês falam quando acham que as pessoas não te entendem.
Em Orlando principalmente, o que mais tem são brasileiros. Uma das meninas do meu grupo era bem loira de olho claro e trabalhava num restaurante. Chegou uma brasileira com o filho, toda irritada já e fez um pedido. A menina bateu e na hora de pegar, a mulher tinha pedido errado, e ela teve que refazer. O filho perguntou o que estava acontecendo para a mãe e ela disse "É que essa -- palavra censurada -- bateu o pedido errado." A menina sorriu para ela, fez tudo de novo e quando a mulher ia embora disse: "Me desculpe, senhora, mas eu tinha entendido você pedir uma coisa diferente." A mulher não tinha onde enfiar a cara!

Só para deixar claro que eu não era má me fingindo que não falava português e sempre que a situação pedia eu falava em português com as pessoas. Mas que é divertido as vezes ouvir o que as pessoas falam quando acham que você não entende, ah é. (mensagem de CamillaL)
(mensagem de Carlos/Fátima/Carol Rodrigues)
(mensagem de marcelo paiva)

 


 
 
Originalmente havia sido concebida uma montanha-russa para o pavilhão japonês (Epcot), cujo exterior representaria o Monte Fuji. Contudo, o projeto não foi levado a frente por conta de falta de verba e porque o patrocinador - Kodak - não gostaria de que o nome Fuji estivesse de alguma forma vinculado ao pavilhão.