Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
17/10 - Epcot

 mensagem postada em 23/11/2007 - 04:11:50hs
 
 

Vamos para o Epcot! Êêêêê!!!!
Acordamos cedo, como todos os dias, cafezinho booommm... e, pegar busunga pro Epcot! Acordei animadaça, todos os problemas resolvidos (até então), porém uma forte, inesperada e -- palavra censurada -- dor na lombar estava lá, me matando desde o Magic Kingdom. Se levantava doía, se agachava doía, se deitava doía, se sentava doía! Ou seja, uma múmia tinha mais mobilidade do que eu àquela altura do campeonato. Mas fazer o quê? Tava na Disney, pó! Não tinha dor, nem olho gordo que me parasse naquele momento. Isso “memo”, OLHO GORDO! Alguém aí acredita nisso? Porque eu acredito piamente, depois dessa viagem. Aconteceu tanta coisa errada, que só pode ter sido olho gordo. Sabe aquela parentada que fica assim: “Nossa, vc vai para os “estaduzunidossss”? Com aquele olho que vc já sente o arrepio, antes mesmo de embarcar, pois é...Vai me dizer que não aconteceu isso com você? Aquela vizinha chata, invejosa, aquela amiga da onça, os cunhados (esses são os piores, né?)! Tá bom, a parentada na sua vida é toda boazinha... Que lindo! Fia, só muda o endereço, porque é tudo igual. O povo não sabe nem o que é Disney, mas fica com raiva mesmo assim, porque é nos “estaduzunidossss”...Quero ver se alguém vai ter coragem de comentar e se juntar à mim! Bom, voltando ao que interessa, me perdoem o ódio expressado, não costuma ser assim (falou, então!), mas é que, realmente, vocês vão ver pelo meu relato, que nem tudo são flores...
Chegando lá, felizona, já vendo aquela bola maravilhosa (como é linda, não?), um monte de gente chegando de monorail, lindo, já começou a lotar e vamo pra fila, pq o povo de lá é doido por fila e o pior, são desesperados, muito mais do que a gente, parece que o mundo vai acabar, eles passam correndo na sua frente, pisa no seu pé, mas...
O parque abriu, a fila andou e chegou nossa vez de passar o cartão na catraca e adivinhem? O cartão não passou, pois estava dando inválido e tivemos que parar no Guest Relations, again, e falar com o atendente tudo de novo. E, de novo, ele nos deu dois tickets individuais e lá vamos nós adentrar ao parque.
Passadinha no Leave a Legacy para fotos, ultra legal! Se tiver grana sobrando, aconselho deixar a cara lá nas pedras.
Primeiro brinquedo Ellen´s DeGeneres Adventure no pavilhão do Universe of Energy. Cara, não tinha ninguém! Entramos e lá cabe muita gente, devia ter umas vinte pessoas. Olha, o troço é demorado, porque primeiro passa um filme com a Ellen sobre como a energia afeta a nossa vida (se vc entender tudo, parabéns, seu Inglês é fenomenal!). Aí, depois, vc entra em outro lugar, onde tem uma espécie de auditório, mas fica claro que o auditório é um carrinho, então vc sabe que vai se mover...Ela aparece de novo, piada vai, piada vem, o carrinho começa a andar e aí você vê o tititi, o tótótó (não vou contar tudo que fica sem graça pra quem nunca foi) e quando o carrinho estava voltando para a sala inicial, o que acontece? A porcaria quebra no meio do caminho! Ficamos 20 minutos lá sentados, olhando para o nada. Meu, quebra o clima, maior “goza fora”, porque “os tiozão” da manutenção vem arrumar o carrinho na sua frente, pô. Não falo que é olho gordo? Mas o pior é que no filme, ela participa de um concurso e justo na última pergunta, que ela ia responder e talvez ganhar o jogo, o carrinho quebrou! Foi hilário, até agora não sei se ela ganhou, perdeu, qual a resposta? Se vc sabe, pelo amor de Deus, me diga! Ficou aquela sensação de quando o último pedaço de chocolate cai no chão, sabe?
Bom, indo em frente, resolvemos ir ao Test Track, marcava 30 minutos de espera, fomos para a fila e aí: o brinquedo quebra e nós levamos mais de uma hora para andar no brinquedo. Diz aí se não é olho gordo?! Se convenceu?:
O Test Track, te digo sinceramente, só é bom na hora que o carrinho faz a corrida na pista, porque o resto...
Aí, meu marido já começou a ficar irritado. Dois brinquedos quebram, consecutivamente, na hora que a gente vai entrar, já não tinha comido direito, aí veio o mau humor. Fala sério? Mau humor na Disney, acho que só meu maridão conseguiu esta façanha!
De lá fomos para o Mission Space, filinha até que rápida e fiu no laranja, que tem o tal do spinning. Mas convenhamos, a atração é ótima, interativa, eu era a piloto, o meu marido foi o engenheiro de bordo (?). Não lembro, acho que é isso mesmo, mas não senti nada de spinning. Mas muito bom, vale muitíssimo à pena ir.
Daí resolvemos almoçar e é claro, fui para o Pavilhão The Land, onde ficam o Soarin e o restaurante Sunshine Seasons. A comida é barata, boa quantidade (aliás tudo lá é feito na régua de Itu, porque vai ter comida assim lá nos quintos...) e parece suculenta, mas é sem gosto, sem tempero, mas cara, pra mim, tudo bem. Não ligo muito, mas meu marido, ai que tormento, só reclamação... Fomos para o Soarin, tempo de espera: 60 minutos. Foi a maior fila que peguei lá. Mas a atração é muito boa, e na fila você fica jogando num telão junto com a galera. No começo vc fica um pouco envergonhado, mas depois ta lá você pulando com as mãos pra cima, tentando furar bolhas, subir balão, levantar morro (não tá entendendo nada, né?). Você vai saber quando tiver lá.
O cheirinho da laranja é supra sumo! Né galera? Lembra só! Lindíssimo o brinquedo, se der, repita.
Continua...

 


 
 
No restaurante Be Our Guest, a delicada Rose Gallery, decorada com toques rosa, pinturas e tapeçarias, possui uma imensa caixa de música central, com mais de 2 metros de altura com a figura giratória da Bela e da Fera.