Planejamento - Dinheiro - Limite - e-DPV

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Este tópico se presta para que possamos trocar informações relacionadas ao limite de numerário que podemos levar na viagem sem a necessidade de fazer competente declaração. A Declaração Eletrônica de Porte de Valores (e-DPV) deverá ser apresentada pelo viajante, por meio da internet, no endereço eletrônico - link. Não para a troca de informações relacionadas a cotação do dólar, nem para declinar o nome de empresas.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Entendendo um pouco do Dólar.

 mensagem postada em 09/05/2012 - 02:05:02hs
 
 

Prezados, vou tentar explicar de forma simples com base em minhas experiências.
Já trabalhei em diversos Bancos, inclusive nas àreas de Moeda Local (R$) e Moeda Estrangeira (USD, DEM, JPY e afins).

Dólar Alto.
Para os Exportadores quando o preço do Dólar esta muito baixo em relação ao Real, isso encarece nosso produto para o cliente no exterior.

Suponha que uma caixa de balas custe R$ 11,00.
Para o dólar na cotação de R$1,55. O custo para o comprador lá fora seria de US$7,10.
Para o dólar na cotação de R$2,50. O custo para o comprador lá fora seria de US$4,40.

Nosso produto custaria US$2,70 a menos, isso com certeza incentiva o consumo de produtos brasileiros no Exterior.

Como a cotação do dólar mais elevada influência a Economia interna do Brasil?
Com nosso produto mais barato no mercado Exterior, as indústrias exportadoras passam a ter que produzir mais e contratar mais trabalhadores no mercado interno. O salário ganho por estar famílias é gasto dentro da economia do nosso país, consequentemente a um aumento no consumo que ativa o mecanismo interno ativando novas indústrias a produzir mais para atenderem as novas demandas.

XXXXX

Da mesma forma a condição do dólar mais barato, aumenta a demanda por produtos importados por brasileiros, a quantidade de reais necessárias para a compra de outras mercadorias em dólar diminuí. Nesse momento para nossa economia essa condição é torna-se interessante pois com aumento na demanda de importados obriga ao produtor interno a reduzir ou manter preços, reduzindo ou mantendo estável a inflação do país.

Portanto para o consumidor brasileiro num primeiro momento é interessante, enquanto ele estiver empregado. Agora para a indústria essa condição é muito prejudicial, se o Governo reduzir a carga de tributos sobre a indústria como vem falando, isso poderá auxiliar na recuperação da indústria Exportadora.

XXXXX
Onze entre dez analistas econômicos sabem que essa valorização da moeda brasileira não é sustentável. Nenhum de nossos “similares” dos BRICs – Rússia, India e China – deixa seu câmbio flutuar (para baixo) tão livremente assim. A China, então, faz há anos cara de chinês frente às pressões dos EUA para que “desamarre” sua moeda, o yuan.

Nós nos deixamos emparedar num dilema: o nível de internacionalização da economia faz com que forçar uma elevação do dólar tenha efeitos inflacionários. E como a inflação, na cartilha do “mercado” se combate com elevação de juros e como juros elevados atraem mais capital de um mundo com juros quase “zerados” , aí está a arapuca.

O dólar baixo, a tal “paridade cambial” do Plano Real nos deu meses de euforia e anos de desastre. Novamente, agora, o câmbio é a ameaça invisível ao ciclo de expansão econômica do Brasil. Embora tenhamos um momento privilegiado para romper esta ameaça, hesitamos pelo efeito no curto prazo: inflação.

Óbvio que não se propõe loucuras, nem se quer um câmbio regulado apenas por normas e portarias. E, aliás, parece bem claro que os novos dirigentes do Banco Central, indicados por Dilma Rousseff, compreendem esse impasse, tanto que o presidente do BC, Alexandre Tombini, declarou que está “disposto a tomar novas medidas” para conter a volatilidade do câmbio.

Que isso aconteça. A exagerada desvalorização do dólar, saudada pelos tolos do Governo FHC como prova de seu sucesso, é a maior ameaça que vive nossa economia.

XXXXX

Em resumo, dólar baixo é uma dádiva para nós meros mickeyros de plantão, mas uma verdadeira armadilha para o Brasil.

Entenda que se o Governo tem lutado para baixar os juros, automaticamente vai lutar para manter a alta do dólar!
Senão a inflação irá subir nas alturas.

Essa é minha humilde opinião.
Espero ter ajudado!
Abraços!

 


 
 
No Magic Kingdom, você pode observar que no início da Main Street U.S.A. os lampiões são a gás e conforme você anda na direção do Castelo da Cinderela eles passam a ter lâmpadas elêtricas, com o objetivo de demonstrar o progresso.