Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Véspera e Primeiro dia

 mensagem postada em 09/10/2007 - 09:10:55hs
 
 

Fizemos o check-in na Copa Airlines e despachamos as malas, levamos duas malas grandes com mais uma mala dobrável vazia dentro de cada uma delas. O avião é pequeno, com duas fileiras de 3 poltronas, mas o serviço de bordo foi muito bom. Decolamos pontualmente às 12:45hs. Como todos aqui no site falavam tão bem do free shopping do Panamá, resolvi mudar o vôo (não foi esse o único motivo, mas incentivou mais) e tivemos duas horas e meia de intervalo da conexão, o que nos permitiu conhecer o local. Realmente, há muitas lojas, encontramos perfumes mais baratos que no free shopping de São Paulo, mas não comprei, pois se estivessem mais barato na Flórida compraria, caso contrário, compraria na volta, pois já havia anotado os nomes das lojas e os preços.
Chegamos a Miami às 00:30hs, isso mesmo, de madrugada!!! Somos loucos mesmo. Mas éramos somente meu marido e eu, sem crianças, e resolvemos arriscar. Fizemos a imigração com tranquilidade pois tinhamos tempo, ainda bem, porque deu pane no sistema da imigração e não entrava mais ninguém, todos tivemos que aguardar mais ou menos 40 minutos até o sistema voltar. A imigração foi tranquila, talvez pela espera eles estavam liberando o pessoal rapidinho, sem muitas perguntas, para nós pergutaram somente se a viagem era a passeio, mais nada.
Pegamos o carro na locadora Alamo, que alugamos com o Ronaldo. O cara da locadora devia estar de -- palavra censurada -- , queria nos vender coisas que já estavam incluídas no pacote do Ronaldo, se não estivessemos bem informado, teríamos caído na dele. Quando apresentei a carteira de motorista minha e de meu marido ele disse que motorista adicional teria de pagar extra, eu disse que o plano que fechamos já incluia o motorista adicional e disse que eu tinha razão. Depois apresentou o plano do tanque de combustível, para que eu devolvesse o tanque vazio e não pagasse a mais por isso, mais uma vez disse que o nosso plano já incluía devolver com o tanque vazio e ele mais uma vez me deu razão. Ofereceu um upgrade do carro, recusei. Por fim, quis vender um seguro de assistência em estrada (ele deve ter visto que eu devolveria o carro em Orlando) no caso do carro ter algum problema na estrada, mais uma vez recusei. Ele me entregou o contrato e um folder da assistência de estrada e me disse, este é para vc saber o que vc não tem direito. Achei o máximo, meu marido e eu saímos rindo. Pegamos o carro que queríamos desde que saímos do Brasil, um PT Cruiser vermelho, estava no estacionamento, esperando por nós... Lindo, uma edição limitada que tinha vários opcionais, inclusive teto solar, o máximo.
Primeira parada Walgreens. Como não tinha levado nada de produtos de higiene do Brasil, paramos para fazer a comprinha básica: sabonete, desodorante, shampoo...
Segunda parada Wal Mart. Foi para nos ambientarmos com os preços e produtos que nos aguardavam nos próximos dias de nossa viagem, fizemos mais umas comprinhas básicas e fomos para o hotel Astor, em Miami Beach, deixar as malas.
Fomos fazer nosso city tour, demos a voltinha recomendada pela Bárbara em Miami Beach. Depois fomos conhecer Coral Gables, Bricked Avenue. Depois fomos a loja TigerDirect a procura de celular, mas não encontramos celulares desbloqueados na loja. Só na internet. Ao lado da TargetDirect tem um shopping e aproveitamos para fazer algumas compras. Conhecemos a Ross e a Burlington, tão faladas aqui no site e realmente, precisa ter tempo e paciência para garimpar pelas tantas araras que há no local, mas quem procura acha e vale a pena para quem estiver com tempo, caso contrário, só vai ficar desesperado. Voltamos ao hotel para tomar um banho e descansar um pouco.
A noite fomos na Lincoln Road, muito legal, andamos, entramos em algumas lojas e fomos jantar no Van Dick Cafe. Sentada na mesa do bar, me senti em Campos de Jordão SP, para ser mais exata no Baden Baden, com a diferença que estava um calorão, parecia Campos com praia. Gostei muito...
Voltamos para o hotel e cama.
Continua...
Raquelzinha

 


 
 
Você sabia que em 1971 o ingresso do Magic Kingdom custava apenas US$ 3.50 para adultos, US$ 2.50 para menores com idade entre 12 e 17 anos; e, US$ 1.00 para menores com idade entre 03 e 11 anos. Diferentemente do sistema atual, com esse ingresso os visitantes tinham direito a brincar em apenas duas atrações e se quisessem participar de outras tinham que adquirir outros ingressos.