Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
GRAN FINALE - A VOLTA AO BR! - 26/07/07 - PARTE 1

 mensagem postada em 04/09/2007 - 07:09:53hs
 
 

Hoje seria o dia de retornar ao Brasil. Nossa despedida de Orlando e dos EUA. Acordamos um pouco mais tarde. Tomamos nosso café da manhã quase no horário do encerramento. Não estávamos com pressa alguma. Afinal, agora mais do que nunca queríamos aproveitar cada segundo nessa terra encantada. Arrumamos o restante das coisas tentando acomodá-las da melhor maneira possível. Afinal ainda tinha coisas do lado de fora das malas e coisas sem mala para colocar. Tomamos coragem e começamos a descer as malas. Ainda bem que era só um lance de escada. A mais pesada deu 68 lbs (31kg). Parecia uma mudança. O porta-malas da Cheroke ficou pequeno para tanta mala. Tinha outra família que também estava deixando o hotel na mesma hora e ficou simplesmente pasma com a quantidade de bagagens que tínhamos. Comentei que estávamos a 18 noites aqui e o rapaz não acreditou. Ficou com o queixo caído e tive que ajudá-lo a fechar a boca. Não teve jeito. Vamos usar o assento traseiro e vcs atrás aí que se danem. Quem mandou comprar tanta coisa! Sobrou para a Angela e o Guilherme irem no banco traseiro com as “bagagens de assento”. Fomos colocando tudo, soca mala daqui e dali, enfia uma sacolinha aqui, opa sobrou um espaço ali, coloca isso aqui e conseguimos fechar a tampa traseira. O restante conseguimos ajeitar no assento traseiro e no chão ao pé do passageiro da frente. Já estava suado de tanto tira e põe mala. Fui fazer o check-out rapidinho e pé na estrada. Como disse ontem, precisávamos de mais uma mala, então demos uma passadinha no Walmart novamente. Compramos uma pequena ($24), só para colocar o que faltou mesmo. E agora, onde encontrar lugar para mais essa desgraçada no carro. Ajeita daqui e dali e pronto, deu certo. Coube tudo, inclusive nós! Simplesmente ocupamos todo espaço volumétrico do carro. Conseguimos fechar todas as portas. O calor estava algo fenomenal. Muito, mas muito quente mesmo. O Gui e o Gu estavam querendo um perfume cada um. Até então só tínhamos pesquisado preços. Então resolvemos passar na -- palavra censurada -- nd, mas só o Gui comprou o dele. Um Hugo Boss de bolinha de 90ml por $39,60. O perfume do Gu não tinha no tamanho que queria e deixamos para comprar no freeshop mesmo. O calor continuava insuportável. Resolvemos pegar a Turnpike para chegar logo. Essa estrada realmente dá um sono lascado. Paramos duas vezes nos Plazas. Num deles tomei um Frappucino de Moka no Starbucks para acordar e para refrescar. Acho que mais para acordar do que refrescar. Que delícia! Até a Angela que não gosta de café deu uns bons goles. Na outra parada o Gu comeu pizza no Sbarro e o Gui um frango frito no Popeyes. Chegamos em Miami por volta das 7PM. Seguimos direto para o aeroporto. Como tínhamos muita bagagem, resolvemos deixar a Angela e o Gu no aeroporto e fui com o Gui devolver o carro. Ninguém merece carregar todas essa bagagem no shuttle. Tínhamos em mãos o mapa da locadora com o local da devolução. Mas conseguimos agilizar bem esse procedimento seguindo o shuttle da locadora que estava bem na nossa frente. Foi a coisa mais fácil do mundo. Aliás uma dica para vocês não perderem tempo ou não se perderem. O processo de devolução foi rapidinho, em menos de 5 minutos. Pegamos o shuttle de volta ao aeroporto e tudo não demorou mais do que 15 minutos. Encontramos a Angela e o Gu no local onde haviam desembarcado já na asa da AA. E agora, como levaríamos as malas até o balcão? De repente o Gu e o Gui apareceram com 3 carrinhos e aí ficou mole. Chegamos no balcão da AA e apresentamos os vouchers da passagem. Olha daqui, conferi dali, entregamos os passaportes, tranqüilos e felizes por estar retornando ao Brasil. De repente o susto...
At.: Suas reservas foram canceladas!!!
Eu: O que? Cancelada, como? Confirmamos antes de embarcar e estava tudo OK!!!
At.: Houve uma alteração feita pela agência de vcs.
Eu: Que alteração? E agora? O que faremos? P... m....
At.: Não posso fazer nada, disse a atendente.
Eu: Como assim não pode fazer nada? Veja aí o que dá para fazer.
Ela saiu aparentemente em busca de alguém para tentar ajudar a resolver a questão e quando voltou:
At.: Bom, a única coisa que dá para fazer é encaixa-los num vôo para Buenos Aires e de lá pegarem uma conexão da Britihs Airways que vai para Londres e faz escala em São Paulo.
Eu: Enlouqueceu querida!!! Ficou doidona? Isso não está no meu roteiro!
Discutimos no bom sentido, perguntamos se não tinha outra opção, quando teria vaga em outro vôo direto e a resposta:
At.: Dia 07 de agosto.
Eu: Tá louca! Hoje é dia 26!!!
A Angela queria pular no cangote da mulher.
Eu: Calma Angela, vamos resolver isso civilizadamente. E quando chega esse vôo em SP?
At.: As 15hs!
Eu: Ta louca de novo? É para chegarmos as 8:30hs!

CONTINUA...

 


 
 
Quando anoitece é possível observar no segundo andar da Mansão Mal-Assombrada na janela acima da porta de entrada a figura de um fantasma passando entre os cômodos.