Walt Disney World - Baby Swap

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Maria Eduarda - Experiência

 mensagem postada em 25/02/2010 - 09:02:56hs
 
 

Bom, deixa eu te contar um pouco da nossa experiência com o Baby Swap. Eu e meu marido fomos a Orlando no ano passado, junto com a nossa filhota de 4 anos. Apesar dela adorar os brinquedos radicais, logicamente não pôde entrar em muitos deles por causa da altura. No início, utilizávamos o Baby Swap sempre que possível, mas percebemos uma coisa: há casos em que utilizar a fila dos single riders vai mais rápido (só que nem todos os brinquedos tem essa opção). Percebi isso na Everest. Fizemos o Baby Swap, e aí o 1o ia pela fila comum (estava pequena, pois fomos em setembro) e depois quem ficou com a pequena entrava pela fila do fast pass (cada brinquedo tem um procedimento, mas em geral é esse o padrão: 1 dos 2 pega a fila comum e o outro vai pelo fast pass qdo o 1o retornar). Levei uns 10 minutos p/ poder andar. Aí troquei com meu marido. Resolvemos repetir, mas aí percebi q a fila do single rider simplesmente estava vazia, entrei direto, sem espera alguma e meu marido fez o mesmo na vez dele. O processo todo foi muuuito mais rápido do q com o Baby Swap. Resumindo: se houver a possibilidade de usar a fila de single riders, dependendo da época do ano, vale mais a pena e é mais rápido.

 


 
 
Os imagineiros da Disney utilizam com freqüência uma técnica de construção denominada "Forced Perspective" ("Perspectiva Forçada"). Todos os prédios de dois andares no Magic Kingdom foram construídos com a utilização desta técnica, em Main Street U.S.A., é possível notar que os prédios parecem ter 03 andares, quando na realidade tem apenas 02.