Notícias, novidades e boatos!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Matéria Correio Braziliense 09/12/2009

 mensagem postada em 10/12/2009 - 08:12:16hs
 
 


Brasília, quarta-feira, 09 de dezembro de 2009
DISNEY

Quem tem medo de montanha-russa?

A Space Mountain, no Magic Kingdom, e a Everest Expedition, no Animal Kingdom, são as melhores pedidas para os que gostam de viver com a adrenalina lá em cima.

Se você já esteve na Disney, tente lembrar o que de novo em tecnologia apareceu no mercado de entretenimento depois da sua visita mais recente. As mudanças foram tantas que podem assustar quem tem viagem marcada para lá depois de muito tempo. Se há 20 anos a Big Thunder Mountain Railroad, a montanha-russa em uma mina de ouro, deixava o estômago na boca, hoje ela se transformou em um brinquedo que não causa pânico em ninguém. Por isso, o legal é começar o roteiro da Disney pelo Magic Kingdom, onde ela está localizada.

Lá é onde também fica a Space Mountain, a montanha-russa indoor e no escuro. Lá dentro, não se enxerga nada, a não ser as faixas fluorescentes coladas nas laterais dos carrinhos, vistas por quem está na fila quando os brinquedos estão lá no alto, prontos para as descidas no maior gás. Quem tem medo do escuro e da altura não pensa duas vezes antes de voltar atrás. Mas, bobagem. Já que chegou até ali, encare a aventura.

Pé Grande
O parque Animal Kingdom, como o nome diz, faz uma homenagem ao mundo animal. Mas, curiosamente, depois de passar a bilheteria, o melhor caminho é o que leva à Everest Expedition. Trata-se da montanha-russa mais sensacional no complexo. O ponto alto é quando os passageiros quase entram em pânico ao perceber que o trilho por onde o carrinho segue está totalmente destruído — obra do enigmático Pé Grande, criatura que habita o interior da caverna.

Quando se pensa que a brincadeira acabou, lá vai o carrinho de marcha a ré por uma descida daquelas. A velocidade é alta, mas, quando se presta atenção aos detalhes, é possível perceber até o engate dos trilhos na hora em que o carrinho volta à trajetória normal. Nada de pânico. A brincadeira é sensacional e, acredite, deixa o gostinho de quero mais. Para manter a adrenalina a todo vapor, depois da montanha-russa, o melhor é seguir para o Kali River Rapids. Numa boia com capacidade para 10 pessoas, a turma segue enfrentando corredeiras e quedas d’água. (HC)


Fique de olho no relógio
É no Magic Kingdom que ocorre o desfile com todos os personagens da Disney. Todo mundo está lá: Mickey, Minnie, Donald, Pluto, Pateta, as princesas. A parada geralmente começa às 15h em ponto.

O Animal Kingdom é o único dos três parques do complexo que fecha às 17h. Atenção para não perder o último safári pelas estradas da Reserva Selvagem de Harambe.

Programe-se

Não deixe de ver


Com crianças ou não, vale a pena passar pelas casas do Mickey e da Minnie, que parecem saídas de uma revista em quadrinhos. É passeio rápido e divertido no Magic Kingdom.


Quem curtiu Vida de inseto vai adorar o filme em 4D que reúne os personagens da produção em uma aventura divertida sob a árvore da vida, no Animal Kingdom. Na saída, observe a beleza das esculturas de animais no tronco e nos galhos do vegetal.

Deixe pra lá

No Magic Kingdom, não fará falta se você pular a Tomorrowland Speedway, que oferece a oportunidade para dirigir um carro de corrida. E esqueça o passeio no The Wildlife Express Train.


Tem coisa mais legal no Animal Kingdom do que (com todo o respeito) encontrar saguis, saber sobre cuidados veterinários ou como é a preparação da comida. Um bom zoológico mostra tudo isso aos visitantes.

Como se fosse um videogame gigante
No Hollywood Studios, você pode brincar em meio a personagens de filmes, despencar da Torre do Terror ou andar de limusine com o Aerosmith. E, depois, começar tudo de novo.
O Disney-MGM Studios foi rebatizado como Disney’s Hollywood Studios. A medida, segundo Juliana Cadiz, relações públicas do complexo, reflete a proposta do parque. “Ele apresenta não só as atrações relacionadas aos filmes da MGM, mas de outros estúdios, como Lucas Film, da própria Disney, e da Pixar”, explica. Aliás, é dessa última a atração mais disputada do parque, a Toy Story Midway Mania. Comparada a outras atrações, é bem light. A bordo de um carrinho com quatro assentos, os aventureiros seguem por um percurso cercado de telas gigantes, onde o objetivo é destruir alvos com personagens de Toy Story. É como se você estivesse em um enorme videogame. Muito divertido.

Mas para quem quer radicalizar, é impossível deixar de encarar a Torre do Terror, aquele brinquedo em que você literalmente despenca de um elevador. A queda é tão forte que, mesmo com o cinto de segurança, tem-se a sensação de flutuar sobre o banco onde está sentado.

Possante
Já que as emoções estão a mil, embarque na limusine do Aerosmith, estacionada ao lado da Torre do Terror. Trata-se da Rock n’Roller Coaster, mais uma montanha-russa de tirar o fôlego, literalmente. A aventura começa logo na fila de embarque. O efeito do possante arrancando dá a sensação de que o carrinho sai veloz a ponto de tornar-se impossível enfrentar as curvas. Outra surpresa: a montanha-russa é praticamente no escuro, com vários luminosos em cores fluorescentes. Ah! A atração conta, é claro, com a trilha da banda fundada por Steve Tyler — mas, com tanta gritaria, é difícil saber o que exatamente está tocando. (HC)

Programe-se



Disney’s Hollywood Studios

Não deixe de ver
» Para ter uma ideia de como a tecnologia evoluiu, não deixe de visitar o Querida, encolhi as crianças. O filme em 3D não provoca a mesma sensação de muitos anos atrás. Vale apenas para ver as diferenças dele com outras atrações do complexo em 4D.

Deixe pra lá
» Journey into Narnia: Prince Caspian. Há quem diga que a mistura de filme e teatro é, entre todas, a atração mais fraca do Disney’s Hollywood Studios.

Fique de olho no relógio
» Escolha um horário para a atração que você quer ir, pare em uma das máquinas de fastpass e retire o tíquete. Dessa forma, não será preciso enfrentar aquelas filas gigantescas para se divertir nos principais brinquedos do complexo.


Epcot Center

Não deixe de ver
» Símbolo do parque, a Spaceship Earth é passeio obrigatório em Epcot. Como fica na entrada do parque, não há como escapar. Lá dentro, é possível aprender sobre grande parte da história da tecnologia. O engraçado é que o espaço parece ter parado no tempo. Não acompanha, por exemplo, o desenvolvimento dos telefones celulares.

Deixe pra lá
» Mission: Space é um simulador que leva os passageiros da Terra ao espaço sideral. Mas está longe de ser genial ou emocionante. Apenas mais uma atração.

Fique de olho no relógio
» Pontualmente às 21h, começa o IllumiNations: reflections of Earth, no grande lago do Pavilhão das Nações. Para conseguir um bom lugar, é preciso chegar com pelo menos uma hora de antecedência. Um dos melhores pontos está em frente ao pavilhão americano.

 


 
 
A Fountain of Nations contém água dos mais variados rios e mares ao redor do mundo, tendo sido acidionadas quando da inauguração do Epcot, em um gesto de paz e união dos povos.