Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Trio em Orlando - Dia 3 - PT2

 mensagem postada em 18/11/2015 - 06:11:08hs
 
 



De lá, saímos rumo a Journey to Atlantis. GENTE! Que brinquedo le-gal! Sério, amei. Os efeitos são ruins, muito ruins. Mas a emoção dele em si é incrível. Várias quedas e o mix entre montanha-russa e splash que você não acha em outra atração. Além desta surpresa, veio a de que este brinquedo realmente molha. Molha mesmo. Eu falei para ninguém se preocupar, achei que fosse tipo a Splash Moutain. Mas enganei a todos (e a mim!). Ele não chega a te encharcar como os da Universal, mas molha bem, principalmente o tênis.

Devidamente molhados, seguimos para a Kraken! Primeiro brinquedo radical. Eu gostei da montanha-russa, mas não amei. Ela é muito forte e dá uma tremida meio feroz. Não foi minha favorita e nem fiz questão de repetir. Rolou aquela pequena dor de cabeça.

De lá, mamãe parou para fumar e ficamos passeando um pouco, passando pelas atrações do parque que são animais sem atração nenhuma relacionada. Aproveitando o ar condicionado digno deste lugares. Partimos então para Manta! Enfim!



A fila estava em torno de 30m, mas 'bora encarar. Minha mãe não quis ir, então fomos o noivo e eu. Gente, a hora que você senta e o carrinho te abraça e você vira de barriga para baixo. DEUS! Comecei a xingar ali mesmo. O que raios eu estava fazendo naquele lugar, por que me submetia àquilo. NOSSA, que idéia péssima. Ai a bichinha começou a subir, subir e eu rezando que não tivesse nenhum brasileiro naquele brinquedo para entender o que eu estava falando. A sensação de liberdade era maior ainda por que fui na ponta, já que o boy era novo nesta coisa de emoção e eu fui caridosa com ele. Estava agarrada naquela trava de segurança (antes do brinquedo sair, apertei ela bem apertadinha), mas a hora que a queda começou eu notei a delícia que é este brinquedo.

Sério, o ingresso vale a pena se você quiser ir somente nela. Eu ficaria facilmente repetindo este brinquedo over, and over again. Em looping infinito. A montanha-russa é super suave, não dá nenhum tranco e tem uma sensação incrível. ÓBVIO que gritei como louca (a sensação do looping é ótima!), mas amei! Saí com aquela adrenalina deliciosa que só uma boa montanha-russa pode nos dar.

Então, saímos e fomos em mais algumas atrações. Passamos por uma que esqueci o nome, mas que você entra em uma enorme sala redonda, coloca um óculos 3d e "vira" uma tartaruguinha. Adorei! Fofa. E mais animais em seus habitats, alguns resgatados com ferimentos e eventualmente um ou outro funcionário do parque alimentando-os e explicando a situação de cada bichinho.

Paramos para comer (lanchinhos de pão-queijo-peitodeperu, água e chocolate) em algum momento e fomos para o show dos golfinhos. Gente, que show lindo! Gostei por que os golfinhos não aparecem 100% do show (na verdade, acho que não aparecem sequer por mais de 50% do tempo) e há um mix de atores, com circo, aves e tudo mais. Gostei muitomuito! (:



Saindo de lá, fomos para a ala direita do parque (olhando pelo mapa) que ainda não tínhamos explorado. Fomos naquele tanque subterrâneo muitíssimo incrível onde passamos por peixinhos e tubarões. Deixamos o show (que nem lembro do que era. Ia falar Nemo, mas acho que não era) para lá, tiramos foto na estátua da Shamu e passamos pela área infantil (com vontade latente de entrar naquele monte de água jorrando do chão <3, mas resistindo bravamente). Ali decidimos que finalizaríamos o dia vendo o show da Shamu - que era por volta das 17h.

Seguimos então para para a Wild Artic. Que, DEOS, nunca irei novamente. O brinquedo é datado demais, o simulador é só um monte de balançar louco e doido. Eu nunca fico enjoada em simulador e tive que fechar os olhos em alguns momentos para não vomitar. Foi tenso. Não recomendo. Ah, fomos no "forte". Acho que se for no fraco você tem só o filminho.

O legal desta atração é que tem a baleia beluga no final! Gente, que baleia FOFA! Queria abraçar com ela e rolar por morrinhos de neve. Mas não deu, infelizmente.

 


 
 
Todas as vitrines das lojas existentes em Main Street U.S.A. foram construídas - mais baixo que o normal - pois Walt queria que as crianças também pudessem vê-las facilmente.