Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Voltei! 2º dia, 10/10/15, Sea Wolrd

 mensagem postada em 25/10/2015 - 10:10:38hs
 
 

Hoje foi o nosso segundo dia de viagem, dia de Sea World. Gabriel acordou bem nesse dia, nem parecia que tinha passado mal ontem, graças a Deus! Tomamos café no quarto. Chegamos no parque e, como já tinha lido em algum tópico aqui do fórum, fui direto para o guest relations pra reservar o nosso almoço no shark underwater grill. Reservamos para 14:00. Estava tendo festa de halloween no dia, o Halloween Spoctacular, então o parque estava todo enfeitado no tema, uma graçinha! Nos dirigimos então direto para o estádio do show dos golfinhos, que é sensacional! Me emocionei com o lance dos pássaros sobrevoando a platéia no final. Depois o Leo inventou de ir na Mantha. Fiquei com os meninos aguardando no aquário que tem na saída do brinquedo. Quando ele voltou, estava pálido! Não esperava que seria tão punk! Ficou até meio traumatizado com montanha russa depois disso. Depois que ele retornou da Mantha, fomos correndo pro estádio da Shamu, pra assistir o show, que é muito legal também, mas na minha opinião, o dos golfinhos é bem melhor! Quando saímos, fomos para uma área bem infantil, chamada Shamu's Happy Harbor. Já na entrada, as crianças receberam uma bolsinha, e haviam vários locais de distribuição de doces, e isso pra eles foi a sensação! Foi nessa área que o Gabriel fez sua estréia em montanha russa, na da Shamu, e confirmando o que esperávamos, ele adorou! Tivemos que repetí-la algumas vezes. Na frente dela, tem um brinquedão, parecido com aqueles de casa de festa infantil, onde a criança sobe, anda sobre redes suspensas, cai em piscina de bolas, só que esse devia ter uns 10 metros de altura. Deixamos eles irem sozinhos, mas internamente sabíamos que aquilo não ia dar certo. E não deu outra! Gabriel ficou com o pezinho preso na rede e ficou chorando lá em cima, e o Leo Teve que entrar pra resgatá-lo. Acabou se divertindo tanto lá dentro, subindo e descendo rolando naquelas redes, que eu acabei entrando na brincadeira também, e conclusão: todos nos divertimos muito! Quando já estávamos cansados de tanto brincar ali, nos dirigimos para o restaurante. Deixamos o carrinho numa área descoberta. Estava um sol de rachar! Na entrada do restaurante, agradeci aos relatos lidos por aqui, pois haviam algumas pessoas querendo almoçar ali, mas não tinham reserva, e o cara da porta dizia curto e grosso: sem reserva, sem almoço! Fomos rapidamente direcionados pra nossa mesa, e foi muito legal almoçar com aquele monte de tubarões ao nosso redor, valeu super a pena! A comida, maravilhosa! Quando saímos de lá, percebemos que tinha chovido. Pensei logo no carrinho, e não deu outra, estava encharcado! Fazer o quê!? Como iríamos adivinhar se estava um sol danado? Serviu de lição para os outros parques. O carrinho logo secou, porque estava tão quente e tão ensolarado o dia, que não foi muito transtorno. Depois do almoço tentamos ir no Empire of the Penguim de novo, mas estava uma fila enorme, e perguntei lá na frente pro cara da atração e ele me disse que a ride não estava funcionando. Então desistimos, porque de manhã já tínhamos entrado, fomos até onde os pingüins ficam, tiramos fotos, passamos o maior frio lá dentro,mesmo com os casacos, mas não fomos na ride pois não estava funcionando. Depois fomos andando em direção a Jorney to Atlantis, porque o Lucas queria ir, mas desistiu quando percebeu que o brinquedo molhava no final. A essa altura, faltava 1 hora para o parque fechar, e já tínhamos feito tudo o que queríamos, então resolvemos ir embora, pra aproveitar e fazer umas comprinhas. Fomos para a Toys R Us,comprar o Buzz Lightyear que o Gabriel tanto queria. Depois fomos para a Best By, e terminamos o dia no walmart pra reabastecer.O dia seguinte seria dia de Island of Adventure!

 


 
 
Originalmente havia sido concebida uma montanha-russa para o pavilhão japonês (Epcot), cujo exterior representaria o Monte Fuji. Contudo, o projeto não foi levado a frente por conta de falta de verba e porque o patrocinador - Kodak - não gostaria de que o nome Fuji estivesse de alguma forma vinculado ao pavilhão.