Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: Isso é um roubo!!/Ayrton

 mensagem postada em 06/01/2015 - 03:01:24hs
 
 

Só vale lembrar que no caso da reportagem a fiscal pergunta como estava o clima pois se você via para Orlando e la está 40º, um casaco de pele não entra como uso pessoal.
O número de dias influi na quantidade aceita de itens isentos por se tratarem de uso pessoal, se você passa 7 dias não condiz ter 30 camisas.
Além disso devemos nos ater a uma coisa, a cota de USD500 é para tudo, não apenas para eletrônicos como muitos pensam.
Se você tem um lap top de USD400 e o fiscal achar que você comprou mais de USD100 em itens que não são de uso pessoal, ele vai te taxar da mesma forma, e ainda por cima com multa por você não declarou.

Quando essa reportagem saiu conversamos aqui no fórum e eu repito a minha opinião de que a senhora que pagou a multa estava completamente desinformada e de que nesse caso a receita agiu corretamente de acordo com as leis.

Se o dinheiro vai ser roubado, se a lei não é do nosso agrado é outra coisa... Vamos fazer um abaixo assinado, criar um movimento, protestar e etc para que a lei seja modificada, mas até lá a regra é essa.

Eu guardo a guia do lap top que nacionalizei (o fiscal foi bem direto quando disse para eu guardar) e se algo não possui o selo da Anatel ou mesmo da Zona Franca de Manaus ou Made in Brazil eu não levo. A única coisa que não me preocupo é com o iphone que sempre compro, pois passo apenas com 1.

Abs

 


 
Res: Isso é um roubo!!/Ayrton

 mensagem postada em 06/01/2015 - 01:01:50hs
 
 

Oi Sandra, fui eu que respondi suas dúvidas, não o Airton rsrsrs, mas vamos lá, é exatamente isso mesmo, os produtos comprados lá fora, principalmente eletrônicos, se forem mais de 500 dólares podem ser taxados novamente se você não comprovar que já pagou a taxa, a questão toda não se resume a simplesmente ter a nota, isso é o de menos, pois ele podem ver a cotação do valor do bem na hora, eles tem computador e acesso a internet exatamente pra isso, o problema é você levar por exemplo um ipad de mais de 500 dólares mesmo sendo usado e sem nota e eles encresparem com você eles podem sim lhe taxar a qualquer tempo e hora.


Inclusive fiquei sabendo aqui no fórum, essa informação realmente me deixou conturbado, um usuário aqui do vpo não me lembro o nome dele, ele me falou que a receita paga a título de bonificação para os agentes da receita uma espécie de gratificação rateada para todos os agentes, quanto mais taxação tiver pra nós brasileiros mais bônus eles recebem, uma espécie de prêmio mesmo, assim rasgado mesmo, tipo uma plr, participação nos lucros que existem em bancos, então não se engane, essa informação não fui eu que passei, eu recebi, mas fiquei deveras de cabelo em pé.


Oi Airton,
Não estava sendo irônica, se fui, estava sendo com o governo. Só me diga mais uma coisa, os objetos que comprei no exterior há alguns anos atrás correm o risco de ser taxado na próxima viagem caso estejam na mala e sem as notas? Se for sim, só posso dizer que a fiscalização não passa de bandidos legalizados e que tenho nojo desse pais !!!
Desculpa o desabafo e obrigada mais uma vez,

Sds,
Sandra
(mensagem de sandra regina maia)

 


 
 
Em Libery Square você encontra um enorme carvalho ("Liberty Square Tree" - "Árvore da Liberdade") onde existem 13 lanternas que representam as 13 colônias independentes americanas.