Walt Disney World - MyMagic+

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Res: My Magic e Magic Bands - Reflexão ...

 mensagem postada em 24/10/2014 - 08:10:06hs
 
 

Amigo,

Me desculpe mas seu raciocínio é completamente sem pé nem cabeça.

Primeiro ponto: Não é preciso comprar a pulseira para ter acesso ao fast pass +, basta apenas você fazer o link entre o ingresso comprado e sua conta na Disney.

Segundo ponto: Todas as pessoas são normais que compram as pulseiras, e as que não compram também são e podem se utilizar do fast pass+.

Terceiro ponto: o fast pass + na verdade é uma forma de você otimizar o funcionamento do parque, ele não visa dar prioridade, ele tenta fazer com que as pessoas fiquem distribuídas de maneira homogenia no parque.

Quarto ponto: A lei de prioridades faz parte do assistencialismo, você não melhora as condições dos serviços básicos como banco, hospitais, órgãos públicos e por conta disso você dá um cala boca nas pessoas. Alguém já viu fila especial para grávida em país sério? Ou para gente com criança de colo? Não! Isso iria da educação de cada um ver se uma pessoa que não tem condições de esperar e deixá-la passar.

Quinto ponto: a Disney opera como ela quiser os parques dela, quem não tem condições de enfrentar a fila fica em casa. Não é algo essencial para a vida de ninguém (pra minha é, mas não fico reclamando de fila, mesmo quando estava com meus 2 filhos bem pequenos)

Sexto ponto: Discordo em gênero e número e grau que caso não existisse o fast pass + as filas seriam menores. Na verdade seria uma confusão porque todos iriam para o mesmo lugar ao mesmo tempo. Imagina como seria o Toy Story, todos iriam ao mesmo tempo, agora você pode dividir as pessoas durante o da e assim todos conseguem ir ao brinquedo.

Precisamos ver as coisas com calma e clareza. O serviço fast pass + faz com que possamos nos planejar e é democrático, todos podem ter acesso. Não acessa quem não quer.

Abs

 


 
My Magic e Magic Bands - Reflexão ...

 mensagem postada em 23/10/2014 - 06:10:08hs
 
 

Caros Amigos do VPO,

Respeito quem tem opinião diferente mas sinceramente acho esse tal de Fast Pass, agora substituido por My Magic ou Magic Bands ... etc, uma falta de respeito com os demais visitantes dos parques.

Por favor, antes de me jogar pedras, raciocinem comigo:

Já existem leis de prioridades em filas, inclusive no nosso país: Grávidas, Idosos, Portadores de Necessidades especiais (antigamente denominados como Deficientes Físicos ... etc) podem "furar a fila".
Mas a meninada nova, ficar comprando pulseiras e utilizando internet para passar na frente de pessoas normais ???? Acho isso um absurdo !!

É criar dificuldade para vender facilidade !!!

Se tirassem a fila do Fast Pass, logicamente todos iriam enfrentar menos fila, e ficariam MENOS TEMPO NAS FILAS, pois não teriam ninguém passando à sua frente ... CERTO ?? (É o mesmo raciocínio das filas de banco...)

Então, gostaria de propor aqui uma reflexão
: Estimular a todos aqui do VPO a NÃO UTILIZAR O FAST PASS e fazerem o mesmo com relação a amigos e conhecidos que vão para Orlando.

Como atualmente os brasileiros estão em maior numero entre os visitantes de Orlando, quem sabe essa iniciativa dá certo ??


Só relembrando a história:

Teve uma época que o Café do Brasil teve seu preço aumentado substancialmente. O Brasil era o maior fornecedor de café para os EUA. O que as donas de casa de lá fizeram ? Boicotaram a compra de café do Brasil por um bom tempo. Os cafeicultores daqui quase quebraram e tiveram que queimar grande parte da produção e dos pés de café pois não tinham mais para quem vender !! Até hoje é difícil encontrar café do Brasil nos EUA ... Você acha o colombiano, o jamaicano e até o africano, mas do Brasil ??? É raro !!!
Fica a dica para quem concordar com o meu pensamento !
Abraços a todos,
Ayrton.



 


 
 
Na fila da atração Piratas do Caribe você encontra dois esqueletos jogando xadrez, as peças do tabuleiro foram corretamente colocadas de forma que o jogo parece estar em um impasse que irá durar pela eternidade. Trata-se de uma marca registrada do Imagineiro Marc Davis que é apaixonado pelo jogo de xadrez.