Bagagem - Limite - Peso

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Limites de Bagagem

 mensagem postada em 26/01/2008 - 11:01:37hs
 
 

Pessoal, para não termos problemas de excesso de bagagem, temos que seguir a risca a orientação das cias. aéreas e também disponíveis no site da ANAC (quando carrega, é claro - rsrsrs):
PARA BILHETES AÉREOS EMITIDOS NO BRASIL, COM SAÍDA E RETORNO AO BRASIL - o limite são duas malas de até 32kg cada uma e o total de altura+largura+comprimento não pode ultrapassar 158cm.
PARA BILHETES AÉREOS EMITIDOS FORA DO BRASIL - o limite é o Americano, que são duas malas de até 23kg cada uma e o total de altura+largura+comprimento não pode ultrapassar 158cm.

Quanto a bagagem de mão, recomendo que se consulte a cia. aérea, pois apesar de podermos levar até 18kg nela, tem restrições sobre o que poderá ou não ser levado. No caso dos EUA, tem a restrição a produtos pastosos/gel/cremosos que são proibidos ou tem quantidade limitada a 80 ou 90ml e tem que estar tudo dentro de um saquinho transparente (Ziploc). Já vi inclusive criarem problemas com mães levando mamadeiras, exigiam que a mãe experimentasse a mamadeira do bebê somente para terem certeza de que era um infensivo mingau que tinha alí dentro; comigo já tive que jogar fora meu pote grande de liquido para lentes de contato, pois somente permitiam o pequeno; etc. São coisinhas bem chatas mesmo, mas as quais estamos sujeitos - tudo pela "segurança"... Daí o ideal é dar uma reconfirmada com a cia. aérea antes de arrumar a mochila.

Afinal, se as regras não forem seguidas, teremos que pagar excesso de bagagem - e os valores geralmente são em dólares!!! Geralmente à partir de US$100,00, que poderíamos gastar melhor nos divertindo num parque, concordam?

 


 
 
O Marrocos foi o primeiro país a reconhecer os Estados Unidos como país independente. No seu pavilhão no Epcot, mais especificamente no restaurante Marrakesh você encontra numa parede (área de espera) uma réplica de uma carta trocada entre o sultão Mohammed III e o presidente George Washington.