Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
4º. DIA – 08/04/2007 – Animal Kingdom e MGM

 mensagem postada em 21/04/2007 - 11:04:16hs
 
 

A intenção era acordar bem cedo para chegarmos ao AK assim que ele abrisse. Não deu. Estávamos mesmo cansados. Assim que acordamos, enquanto a Si tomava banho eu organizava um pouco a bagunça do quarto, das mochilas, separava o dinheiro, essas coisas. Depois eu ia pro branho e ela cuidava das roupas para levar aos parques, afinal já sabíamos que sairíamos cedo e não voltaríamos ao hotel antes das 23h. Tomamos café no quarto com o que compramos nos mercados. Leites, cereais, cookies.

E lá fomos nós para o AK. Primeiro parque da Disney, estávamos ansiosos. Ainda não havíamos ido nem próximo à direção do complexo. Quando você vai avistando as placas indicando as saídas da I-4 para os parques vai confirmando aquela impressão de gigantismo. Aquilo é tão imenso que não existe uma saída só. São várias.

As 10:32h cruzamos o portal de estacionamento do AK. Maldito spring break de novo. O parque já estava lotando. Não dava pra ir a pé do estacionamento à entrada do parque!!! Depois viemos a perceber que em todos os parques era assim. Usamos o “traim” da Disney. Aquele frio!! Entramos no parque já o achando lindo e demos de frente com aquela árvore gigante, linda! Quem foi que fez aquilo hein??? E ela é de “faz de conta”.

Corremos para a atração do “It’s Tough to be a Bug” que estava com menos de 20 min. de espera, olhando para aquela árvore incrível. Rimos muito no brinquedo. Adoramos. É sem um dúvida um dos melhores do gênero. Eles chamam de 3-D mas é na verdade um 4-D. Eu e o Felipe achamos que a qualidade supera o Shrek 4-D da Universal. Mas lá em Orlando é difícil aceitar que algumas coisas são melhores que outras.

Saímos dali e corremos para pegar um fast pass para a Expedition Everest. Decepção. O brinquedo parou por problemas técnicos e o fast pass também fechou. Tiramos fotos na frente só pra não ficar tão vazio e voltamos para assistir ao show do Rei Leão.

Quando era pequeno, o Felipe era vidrado no Rei Leão. Assistia à fita (época do video-cassete ainda) duzentas vezes por dia. Achamos que ele ia gostar do show. Dito e feito. Não só ele, mas todos nós, saímos impressionados. Imperdível para quem gosta do filme... A gente sai cantando as músicas. Saímos dalí e demos de cara com o Pateta, o Mickey e a Minie. Corremos para a fila do Pateta e dá-lhe autógrafos e fotos. Não deixei a Si e a Camila irem tirar fotos com o Mickey e a Minie pois as filas estavam grandes. Me arrependi depois. Lá, quando você vê um personagem tem que pegar ele na hora. Eles são caracterizados de acordo com o parque e depois você não os encontra mais. A Camila encontrou o Stitch também. Foi muito legal porque ela é apaixonada por ele.

Fomos para a Dinoland e almoçamos no Restaurantosaurus. Para variar é um MC Donald’s, mas bem diferente. Tem um menu pequeno e você que termina de montar o lanche. Eles te dão o pão com o hamburguer e o queijo e você vai colocar tomate, alface, picles, molhos, etc. Bem curioso. Lógico que tiramos fotos. E só dava a gente dividindo o refrigerante. Não sei como o pessoal consegue pegar aqueles copos de coca enormes e cada um beber o seu inteiro... Acho que é isso que deixa a maioria do povo gordo daquele jeito. Na saída compramos o picolé do Mickey. Dá-lhe foto!

Andamos mais um pouco pela Dinoland e decidimos trocar para o MGM. Apesar de termos adorado o AK, percebemos que não iríamos conseguir fazê-lo inteiro. Tínhamos ainda que encontrar algum lugar para comprar um agasalho para a Camila pois o dela tinha sujado no dia anterior além de ela estar sentindo bastante frio. Ela e a Silene são friolentas demais pô!!!

Chegamos no MGM já era 16:45h. E “traim” de novo. Não dá pra estacionar perto da entrada! Pra resumir a estória, adoramos o parque! É pequeno e fizemos bastante atrações, mas faltou a montanha do Aerosmith que eu queria tanto ir. Filas de mais de 60 minutos e fast pass para muito tarde (eu deveria ter pego um). A Si e a Cacá foram ver o show da Bela e a Fera enquanto eu e o Felipe fomos andar pelo parque e fazer outras atrações. No caminho vimos a turma do High School Musical e pensamos: “a Camila não vai se perdoar de ter perdido”. Fomos no simulador do Star Wars. Bonzinho.

Encontramos com as meninas e contamos do High School... A Camila quase chorou. Perguntei para um funcionário e em 15 minutos ia começar a último apresentação. Foi especial. Ela acontece na frente daquele chapéu gigante do parque. A Camila ficou no gargarejo e no final foi dançar junto com os atores. Ela não se aguentava depois! Demos uma camiseta oficial do HSM para ela.

Nos separamos novamente e eu fui com o Fe na Torre do Terror. Eu tinha um fast pass só pois ele e as meninas não queriam ir, mas eu o convenci, dizendo para ele que os amiguinhos da escola iam zoar com ele. Hahaha. Conversei com um funcionário e ele nos deixou entrar com apenas um fast pass. Adoramos o brinquedo. O Fe falou que faria de novo. Mas já estava na hora de irmos para o Fantasmic. Pelo radinho encontramos a Si e a Camila e entramos na arquibancada do show com quase uma hora de antecedência. Rapidamente o estádio lotou. E li que são quase 10 mil pessoas alí. Isso mesmo, 10 mil pessoas para assistir um show na Disney, num parque bem pequeno.

Quando o show começa você não sabe muito bem o que te espera, mas à medida que vai acontecendo é uma sequência de “oh, uh, ah” em coro. As pessoas não se contém e exclamam o tempo todo. É uma surpresa atrás da outra. Luz, cores, personagens, imagens, fogos, água e fogo convivendo harmoniosamente. Pura magia, puro encanto. O show termina e para sair do local vai uns 15 minutos, de tanta gente que tem.

A gente sai do parque meio que anestesiado, meio que sem noção de onde está. Um cansaço terrível, pés doendo, mas a cabeça comanda o movimento do corpo embalada pelas imagens frenéticas do dia todo. Ainda bem que o carro é automático. Chegamos no hotel depois das 23h. Desmaiamos.

 


 
 
No cemitério localizado ao lado da Mansão Mal-Assombrada você encontra várias lápides, sendo que aquela que pertece Madame Leota tem a sua face entalhada e de tempos em tempos ela acorda e olha fixamente para você.