Planejamento - Seguro Viagem

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

No presente tópico é permitido trocar informações a respeito das principais seguradoras (por exemplo: Assist-Card, Sulamérica, TravelAce, Mondial, GTA, etc), não sendo permitido citar ou indicar empresas que atuem como revendedoras de planos de "seguro viagem" em atenção a regra "3.1".

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Seguro já cobre gripe suína

 mensagem postada em 19/08/2009 - 04:08:54hs
 
 

Viagens

Tranquilidade

Seguro já cobre gripe suína
Com a doença elevada à categoria de pandemia, as seguradoras abriram exceção para o seu atendimento

TÂNIA RAMOS
Se o seguro de viagem já era recomendado para quem ia botar o pé fora do país, agora, em tempos de pandemia da gripe suína - Influenza A (H1N1), conforme terminologia adotada pela OMS -, é indispensável. Com a manifestação da doença e a consequente debandada dos turistas de destinos internacionais, as seguradoras decidiram, nesse caso, eliminar a "cláusula de exclusão", passando a prestar atendimento à doença.

A vantagem é que, além de ter o acompanhamento médico facilitado nos casos suspeitos da gripe suína em qualquer país do mundo, o viajante segurado ainda vai se livrar de um alto custo de tratamento médico-hospitalar, sempre muito caro no exterior. Estima-se, por exemplo, que o tratamento de uma pneumonia - quadro para o qual pode evoluir a gripe suína - custe cerca de US$ 20 mil nos EUA.

Segundo o supervisor da Travel Ace Assistance em Minas, Vinícius Valadares, a inflação na área médica nos EUA atinge 48% ao ano e, na Europa, pode chegar a 53% o aumento anual sobre a prestação de serviços médico-hospitalares.

Cobertura. Normalmente, os seguros de viagem contêm uma "cláusula de exclusão para fenômenos da natureza, doenças endêmicas e epidêmicas e doenças preexistentes". Mas, com a disseminação da gripe suína, que teve um reflexo imediato na queda das viagens internacionais, as operadoras de seguros de viagem resolveram rever esses critérios de assistência. Desde então, empresas como a Travel Ace Assistance, Assist Card e Global Travel Assistance (GTA), por exemplo, passaram a dar cobertura aos casos suspeitos da doença.

Na hora de contratar o seguro, o viajante precisa ficar atento a dois detalhes. Primeiro, não levar o pacote mais barato - com coberturas que podem variar de US$ 3.000 a US$ 12 mil -, sob pena de, caso venha a ter o infortúnio de se contaminar no decorrer da viagem, não ter limite suficiente para a cobertura integral do tratamento. Segundo, certificar se o plano oferece desde o diagnóstico até o seu completo tratamento.



--------------------------------------------------------------------------------


Caem viagens ao exterior, mas cobertura cresce
Os reflexos da gripe suína no setor turístico, desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) elevou a doença à categoria de pandemia, são um fato. Segundo o gerente Nacional Trade da Assist Card, Peterson Barros, “tem ocorrido uma queda na procura de viagens internacionais, sobretudo para os destinos de neve”.

Em contrapartida, vem se verificando uma maior adesão aos seguros de viagem, comemora o executivo, que atribui tal crescimento à adoção de medidas preventivas por partes dos turistas preocupados com o contágio pela doença.

Em Minas, a seção da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav-MG) está distribuindo às agências folderes com medidas de prevenção.

--------------------------------------------------------------------------------


Preços
Dos planos individuais básicos aos tops (para viagens de oito dias):
Assist Card

Premium. Cobertura de US$ 100 mil custa R$ 296,40
Classic. Cobertura de US$ 12 mil custa R$ 155

Mais informações:
(31) 3227-0471

Travel Ace Assistance

Exclusive. Cobertura de US$ 150 mil custa US$ 338

Turista. Cobertura de US$ 10 mil custa US$ 51

Mais informações:
(31) 3261-2111

Global Travel Assistance
GTA Mercosul. Cobertura de US$ 3.000 custa US$ 22
GTA Global. Cobertura de US$ 100 mil custa US$ 94

Mais informações:
(31) 3309-9449


--------------------------------------------------------------------------------


Atendimento

Seguradoras custeiam os cuidados médicos
Para viajar com mais segurança, mas sem deixar de lado alguns cuidados básicos (ver detalhes na matéria acima), o ideal é contratar um plano que oferece do primeiro atendimento dos pacientes com sintomas da doença ao custeio do restante do tratamento.

O seguro Global Travel Assistance (GTA), representado em Minas pela Visamundo, “cobre todos os procedimentos médico-hospitalares dentro do limite do plano contratado”, informa o diretor Carlos Quintão.

Segundo o supervisor comercial em Minas Gerais, Vinícius Valadares, a Travel Ace Assistance é outra operadora de seguro que oferece atendimento integral aos seus segurados com suspeita de gripe suína.

Na Assist Card, empresa suíça com 49 centrais no mundo, os segurados com suspeita da doença recebem, imediatamente, atendimento. Depois, se a autoridade sanitária local ou a OMS assumir o caso, a responsabilidade da seguradora cessa, mas reassume se for necessário, explica Peterson Barros. (TR)

Publicado em: 04/08/2009


Fonte:
http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=117692

Alguém no fórum discorda ou possui informações contráditórias?

Abs,

Jc

 


 
 
No corredor da atração "Haunted Mansion" você irá ver uma placa onde está escrito "Tomb, Sweet, Tomb!" ("Tumba, Doce, Tumba")